segunda-feira, 23 de março de 2009

TEMPO


E ae pessoal!!! Não sei se todos sabem, mas nesse período de março, estou de férias. Já disse aqui mais de uma vez, que por causa da greve que a UERJ enfrentou no fim do ano passado, todo o calendário foi alterado e as férias que normalmente seriam em janeiro acabou sendo diminuída e colocada para a última quinzena do presente mês, enfim.

Contudo, hoje não dei uma passadinha por aqui para falar sobre a universidade, mas sim o que não estar frequentando-a está ocasionado. Obviamente, estou falando, de fato, do tempo ocioso. Mas essa ociosidade não é (sempre) gasta com mediocridade ou perdas de tempo; pessoas pensam sobre suas vidas, suas escolhas, talvez o que poderiam fazer diferente, uma série de coisas. Particularmente, andei pensando nessas várias coisas nesse tempinho, que muitos podem achar bobeira, até mesmo eu em determinada hora ou contexto, mas no momento é de importância crucial.

Revirando fotografias, vendo alguns vídeos do fundo do baú, conversando com alguns familiares sobre as tantas histórias passadas, fui tomando consciência de como o tempo é ingrato, como essa efemeridade passa aos nossos olhos tão rápido que nos perdemos em sua velocidade. Parece conversa de louco, ou simplesmente pareço um simples exarcebador de assuntos levianos, mas você já parou para pensar nisso??!! Tenho vinte anos atualmente e dando uma checada na minha família, vejo que a minha geração (eu,meu irmão e primos com mais ou menos a mesma idade) já somos os velhos, já existe uma criançada nova, alguns “serzinhos” que nos olham e afirmam: “- Nossa eles são adultos!!!” Mas espera!!! Quando surgiram, quando deixamos de ser os queridinhos pequenos, para o surgimento de novíssimas gracinhas?? O tempo passou, somos adultos, uns casados outros não, uns estudam outros não, uns já tem até filhos e outros não.. mas o que eu e essa galera fatidicamente temos em comum,, o tempo passou para todos nós, e continua passando.

Indo mais longe ainda nessa importante (ou idiota) reflexão, percebemos quantas pessoas conhecemos em nossa jornada. Quantas eram amigas e não são mais, aquelas que não eram e hoje são indispensáveis a nossa vida, aquelas queridíssimas pessoas que infelizmente já foram embora desse mundo. O quanto você já chorou, o quanto você já sorriu, o quanto você já sofreu??!!. Aquele filme que há um tempo atrás era novidade e hoje já e considerado até uma obra ‘cult’ de tão antigo..

Lembro-me agora das palavras do Renato russo, “não temos tempo a perder... somos tão jovens”, jovens somos até quando alias? O próprio jovem, dono dessa memorável canção, já nos deixou há quase 13 anos. Porém, parece que se eternizou em certas músicas por conseguirem chegar tão intimamente ao que sentimos em determinados momentos. Mas isso não é algo que a gente precise fugir ou lutar contra, “não temos tempo a perder... somos tão jovens”, tem muito sentido. A gente envelhece e tende a colocar tudo nos padrões da sociedade cada vez mais que nos incluímos no sistema e somos engolidos por ele. O que pensávamos com 16, hoje pode parecer um pouco imaturo e talvez aos trinta vou achar que o que penso agora com 20 é uma extrema idiotice. A nossa verdade é a atual! O tempo passa, o mundo muda e principalmente a gente muda junto. O importante é que em nossa jornada a gente aproveite a nossa imaturidade, aproveita a nossa maturidade, pois uma vez que passamos por determinada época é irrevogavelmente impossível vivê-la novamente.





Think about it!!!

4 comentários:

PHeu* Liz disse...

Muito bem, escrevi ha poucos dias um texto semelhante ao teu, sobre TEMPO!
Bem lembrada a música que faz referencia ao eterno Renato Russo...Ele morreu, mas o tempo dele nunca passou e nunca passará para nós admiradores de sua composição.. ele morreu em 96 né?
Tempo... mts vezes q achamos q estamos ganhando, estamos perdendo tempo... Que ser o tempo??? uma contagem regressiva para a morte ou para a vida eterna??? Vc autor saberá responder olhando para o q tens feito nessa vida,.. é bom ter ocio p pensar na vida e escrevê-la melhor!!! Sucesso na faculdade e é uma vergonha essa história de greve é um atraso imenso!!!

Gabriel Messias disse...

tempo... a vida é um tempo que passamos para saber se merecemos ou nao ter a eternidade...

Hello, stranger. disse...

maldito tempo... é tão rápido, acabei deixando minha infância e juventude para trás sem mesmo dizer um 'até logo'.

PAZ

mayara disse...

Ai,Rafa....esse é meu dilema diário: O Tempo que pega o bonde e faz a gente correr atrás mas nunca vai alcançar!! kkkkkkkkkkkkk
ridículo isso :p
bom...eu ja to sentindo o peso da minha idade chegando.....19 anos!!! caracaaaa
parece que faz pouquíssimo tempo que a gente tava lá em casa, dançando ao som da britney inocente ^^
É uma saudade irremediável :(
Cada dia e ano que passa é como um ente querido que nos deixa pq a falta daquela época realmente é muito grande....
Mas enfim...o jeito é viver o presente e tentar fazer com que o hj seja melhor que o ontem ^^
beijos, Rafa!! seus textos estão ótimos ^^